CICLOS NATURAIS


As culturas primitivas, através de rituais, danças e celebrações, identificavam e se relacionavam com os diferentes movimentos da natureza: as estações do ano (primavera, verão, outono e inverno); os ciclos da lua; a alternância dia e noite; páscoa / pessach; halloween / sam hein e natal / chanuká traduzindo-os como expressão de uma “Força “Maior” que agia diretamente sobre os seres viventes na Terra e atribuíam um significado para cada um deles. O homem moderno se afastou do convívio com a Natureza e busca subjugá-la.

SemeiaDança
, através de danças e cantos, busca resgatar essa observação/interação das manifestações cíclicas naturais, relacionando macro e microcosmo e percebendo o pulsar da vida tanto externa como internamente em nós.

Podemos perceber na roda, a vida como uma progressão que segue de experiência em experiência, nos propiciando diferentes oportunidades de reconhecimento e revelação. Onde quer que estejamos nessa grande espiral, lá estaremos para um propósito; para aprender uma lição; analisar uma experiência passada, sempre com a oportunidade de um novo olhar.